Taques recebeu representante do Banco Mundial

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Banco Mundial sinaliza
apoio financeiro à estratégia PCI

O governador Pedro Taques recebeu nesta terça-feira (24.10), no Palácio Paiaguás, o representante do Banco Mundial, Alexandre Kossoy, para tratar de um apoio financeiro da instituição nas ações de sustentabilidade da estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI).  A proposta consiste na liberação de empréstimos que possam subsidiar a implementação do programa, além de reformas estruturais em Mato Grosso.

“Acreditamos nessa estratégia como uma oportunidade de superação, a exemplo disso destaco o eixo inclusão. Não há como superar a pobreza sem tratarmos de desenvolvimento, por isso estamos alinhando uma parceria que gere recursos ao Estado e nos auxilie no alcance das metas da PCI”, pontuou Taques.

Alexandre avalia positivamente a reunião e acredita que a visita vai ajudá-lo na continuidade das discussões e na elaboração de ações que possam ser executadas de maneira que o acordo se concretize. “A reunião foi bastante produtiva. Tive o prazer de conversar com vários secretários e entender melhor o programa, conhecer seus benefícios. Agora vamos analisar como está o andamento da PCI e projetar como ela deveria ser dentro do acordo que será firmado entre governo e Banco Mundial”.

Para o secretário executivo de Estado de Meio Ambiente (Sema), André Baby, o trabalho participativo com apoio financeiro é importante nessa etapa das discussões. Ele entende que ao consolidar esse acordo automaticamente as metas ficam mais fáceis de serem alcançadas. “Diante da crise que o país passa é compreensivo que a maior dificuldade seja a financeira, mas usando a criatividade e com a chancela do Banco Mundial caminhamos para uma solução da problemática”.

O Banco Mundial está analisando uma restruturação da dívida do Estado com a equipe econômica, por isso foram apresentados os produtos de sustentabilidade do governo que estão concentrados na PCI, que é um programa que trata da forma transversal todas as ações sustentáveis do estado. O governador e secretários já foram a Brasília, na sede do banco, apresentar a estratégia e os representantes demostraram interesse em conhecê-la in loco.

O secretário do Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE), Jean Campos, explicou que agora a instituição financeira irá analisar os pontos que Mato Grosso tem desenvolvido para então apresentar uma proposta de financiamento de algumas dessas ações de sustentabilidade. Além disso, o Banco formalizou um convite ao governador para que ele apresente os dois temas que, na visão da instituição, tem sido importantíssimo para o crescimento do Estado, que são as ações fiscais e sustentáveis.

“Durante 23ª Conferência de Clima (COP 23), que deve ocorrer em novembro em Bonn, na Alemanha, o governador juntamente com dois chefes de Estado vão apresentar essas ações para o mundo, o que será uma vitrine para Mato Grosso, não só como forma de exposição, mas como oportunidade de atração de novos investimentos”.

Sobre o empréstimo

O secretário de Estado de Fazendo (Sefaz), Gustavo de Oliveira, informou que está sendo oferecida uma linha de crédito para ajudar no ajuste fiscal estadual. “Esse é um apoio extraordinário que o Banco está fazendo compreendendo o esforço que o ajuste fiscal representa Mato Grosso”. Ele ressaltou que é um apoio que está condicionado a aprovação das medidas de ajuste como a PEC do teto de gasto e o componente ambiental. “O Banco incluiu a questão ambiental como uma condicionante para o empréstimo, ou seja, o andamento da estratégia PCI também vai ser monitorado e chancelado como parte do ajuste fiscal”.

Sobre o PCI

Criada em 2015, durante a Conferência do Clima de Paris (COP 21), a Estratégia PCI trata-é uma iniciativa do Governo de Mato Grosso com a participação de instituições de diferentes setores da sociedade, que estabelece uma visão de futuro onde o desenvolvimento esteja integrado ao sustentável.

O principal objetivo do programa é buscar, por meio de parcerias público-privadas e de financiamentos voltados à integração de políticas públicas, a promoção da inclusão social, da economia de baixo carbono e a conservação ambiental, tendo como um de seus resultados a proteção do clima com a mitigação da emissão de seis gigas toneladas de dióxido de carbono na atmosfera.

A estratégia governamental prevê até o ano de 2030 o alcance de um conjunto de 21 metas distribuídas em três eixos (Produzir, Conservar e Incluir), às quais serão monitoradas e divulgadas anualmente para o acompanhamento da implementação do programa. Saiba mais sobre o programa no site da Estratégia PCI.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×