A telemedicina é confiável e regulamentada?

A telemedicina é confiável e regulamentada?
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

A telemedicina para muitas pessoas soa como algo totalmente moderno. No entanto, há relatos que são bem antigos sobre ela, como por exemplo a troca de cartas entre paciente e médico.

Esse nome foi usado pela primeira vez em 1906 por William Einthoven, inventor da eletrocardiografia.

Porém, esse termo só começou a ser mais popular a partir do momento que as tecnologias foram expandindo, em especial, a internet.

Com a existência da pandemia, seu conceito ficou ainda mais popular, sendo as vezes, a única alternativa de atendimento. Saiba mais sobre este assunto logo abaixo.

 

A telemedicina é confiável?

Desde que a telemedicina foi inventada, ela contribuiu muito para que o cuidado ao paciente tivesse bons avanços, fazendo com que a saúde fosse algo acessível de qualquer lugar.

Não importa se o caso for para teleconsultas, exames de rotina ou situações de urgência. A telemedicina acaba sendo um apoio decisivo para quem precisa.

Isso porque ela contribui não só para prevenir como também para realizar diagnóstico e fazer o controle de pacientes que estejam:

  • Doentes;
  • Lesionados;
  • Ou em outras condições médicas.

Tudo isso acaba sendo feito à distância sem o dever de ter um contato pessoal com o paciente.

A tecnologia permitiu que fosse possível transmitir e dividir informações médicas em qualquer distância que fosse com total segurança e qualidade no atendimento.

Porém, antes da pandemia estourar, o serviço online com pacientes não era algo a se fazer, pois vai contra a conduta médica.

Mas, havendo a necessidade e com o perigo que as aglomerações causaram, a telemedicina se tornou uma opção viável para promover saúde em segurança.

Sendo assim, a lei n° 13.989/2020 regulamenta o uso do recurso de modo ético enquanto a pandemia durar.

Depois desse período, uma nova discussão se abre para que se possa presidir normalmente dentro de hospitais e clínicas.

Assim, pode-se assegurar o direito das pessoas ao acesso à saúde e oferecer serviços médicos mais acessíveis a quem não pode ter.

Além disso, a telemedicina ajuda na questão de redução de custos e acaba facilitando o acesso a diagnóstico em tempo real, fazendo com que dessa maneira, o tempo de espera seja reduzido.

 

Funções da telemedicina

A telemedicina é usada para que se possa fazer leitura de exames e também a liberação de laudos a distância.

Muita gente ainda acredita que esse tipo de aparato não é algo confiável e acaba não usando ela. Isso porque há muitas pessoas que invadem sistemas e põem em risco a confiança de um sistema.

Desse modo, muitas pessoas se perguntam se esse tipo de serviço pode afetar o sigilo médico e a privacidade do paciente, e se os exames feitos a distância não abalam os resultados.

Em termo técnicos, o progresso da telemedicina envolve:

  • Arquitetura de softwares de ponta;
  • Servidores em nuvem;
  • Criptografia de dados transferidos;
  • Entre outros.

Tudo isso garante ao serviço uma segurança de nível bancário. Agora, por uma questão humana, esse fator é diferente.

Por exemplo, o médico que se propõe usar a plataforma deve prestar um serviço de primor para seus pacientes.

Além disso, os profissionais responsáveis por atender os pacientes devem optar por fazer o envio dos exames direto para os especialistas que estão na plataforma.

Assim, pode-se ter uma confiança maior quanto a leitura e diagnóstico dos exames recebidos.

Além do mais, os médicos que optam por utilizar a telemedicina só podem recorrer a isso quando tiverem certeza de que esta é a solução mais viável para o paciente.

Portanto, ao assumir essa tarefa, ele deve levar em conta a garantia de condição das informações básicas e em segurança.

Então, além dos softwares e tecnologia de ponta, o que garante um serviço confiável é a integridade do médico e o dever que ele possui com a ética médica.

 

A telemedicina é confiável no Brasil?

No Brasil esse tipo de apoio possui uma estrutura muito sólida que recebe muitos investimentos. Ela contribuiu até mesmo para a educação dos médicos.

Isso porque os mesmos podem se formar à distância por meio da tecnologia avançada. Num futuro não muito distante, não está descartado a ideia do atendimento ao paciente ser mais frequente online.

O motivo é que é mais natural que esse serviço siga os saltos que a tecnologia dá. Portanto, ela oferece uma segurança muito maior para a população.

A ideia por trás desse tipo de função é que ela se espalhe ainda mais e faça com que exames mais difíceis possam ter uma leitura múltipla por profissionais de referência.

 

Vantagem de usar o serviço

As vantagens desse tipo de atendimento podem ser vistas de ambos os lados, tanto o profissional como o do paciente. Para os profissionais ela ajuda:

  • Otimizar o tempo;
  • Aumentar a capacidade de serviço;
  • Ter mais segurança nos arquivos;
  • Tem um custo menor para a clínica ou hospital;
  • Mais rapidez para o cuidado ideal.

Já para os pacientes, pode-se notar os seguintes benefícios:

  • Mais acessibilidade;
  • Menor custo de atendimento;
  • Mais rapidez nos casos complexos;
  • Quebra de barreiras geográficas;
  • Mais comodidade;
  • Mais confiança.

Hoje em dia, esse tipo de cuidado é algo vital para tratar o paciente que por alguma questão não pode ir até o hospital ou há uma falta de recurso para que ele seja atendido.

Assim, ele tem maiores chances de ter um bom suporte sem que seja preciso ir para algum lugar muito longe.

Portanto, acaba sendo um ponto de assistência na saúde, que já é precária, para que melhore e reduza os riscos da população com a falta de cuidados.

 

Conclusão

Por fim, vimos então como a telemedicina pode ajudar e qual é o seu valor no cenário médico. Muitos julgam sua segurança, mas isso não deveria ser uma questão.

Justo porque com a telemedicina, pode-se encontrar os seguintes aspectos:

  • Menos tempo de espera;
  • Mais otimização;
  • Maior segurança;
  • Rapidez nos resultados;
  • Confiança;
  • Bons profissionais;
  • Mais acesso a exames;
  • Menos espera;
  • Menor custo;
  • Comodidade;
  • Entre outros.

Durante a pandemia, esse tipo de serviço beneficiou muitas pessoas. Portanto, não há o que temer quanto a ele e a conduta dos médicos.

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×