Com empenho de Lissauer, obras da Escola César da Cunha Bastos de Rio Verde estão em fase final

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Com empenho de Lissauer, obras
da Escola César da Cunha Bastos,
em Rio Verde, estão em fase final

A retomada da construção da escola é uma
antiga reinvindicação dos rioverdenses e teve o apoio
do deputado estadual Lissauer Vieira, representante
do Sudoeste goiano na Assembleia Legislativa

Após muitos pedidos dos moradores de Rio Verde, no Sudoeste goiano, a conclusão das obras da Escola Estadual César da Cunha Bastos, finalmente, está chegando ao fim. Representante do município, o deputado e presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira (PSB) foi um dos responsáveis por articular com o atual Governo a retomada da construção, depois de muito imbróglio de gestões passadas. A previsão é que o novo prédio seja entregue até meados de agosto.

O retorno da obra teve início após a autorização e assinatura de ordem de serviço do governador Ronaldo Caiado, em visita à cidade de Rio Verde, em março deste ano. A comitiva que acompanhou o chefe do executivo contou com a presença de várias autoridades, entre elas a de Lissauer Vieira. “Nos empenhamos muito para levar esse benefício para Rio Verde, pois sabemos da importância desse colégio para o nosso município. Continuaremos acompanhando a obra para entregar à população rioverdense essa demanda dentro do prazo estabelecido”, reiterou o deputado.

Segundo o engenheiro responsável pelo projeto, Natalício da Silva, a obra teve um pequeno atraso devido à paralização causada pela pandemia da Covid-19, e deve ser entregue em meados de agosto. “Não alterou muito o nosso cronograma, o prédio está com 80% da construção pronta e vamos entrar agora na fase final”, explicou.

O novo prédio que irá substituir a escola, que existe na cidade há mais de 70 anos, entrou em fase final de conclusão e já recebeu toda cobertura do teto, portas, janelas e piso; além do sistema de rede hidráulica, restando apenas a pintura e parte elétrica.

A construção do Cunha Bastos teve início em 2009 pela extinta Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop) e, tempos depois, boa parte da obra precisou ser demolida por apresentar problemas em sua estrutura física. Em dezembro do ano passado, o Governo de Goiás quitou a dívida deixada pela gestão anterior, no valor de R$ 356.138,42, e negociou o resgate do serviço.

O projeto arquitetônico da escola é de laje plana e conta com quatro blocos, sendo um deles com cinco salas de aula; um bloco administrativo, onde estão a sala da coordenação, sala multiuso, sala de professores, sala de direção, secretaria, banheiros, almoxarifado, cozinha com despensa, depósito de material para limpeza e área de serviço. No terceiro bloco estão a biblioteca e o laboratório de informática, e no quarto bloco se encontram os sanitários e o espaço de recreio.

“Com certeza esse novo espaço vai ser referência de ensino na região e vem para reforçar o nosso compromisso com a população rioverdense, que tanto almejou a conclusão dessa obra”, justificou Lissauer.

Novas Vagas

A partir do segundo semestre deste ano, a Escola Estadual Cunha Bastos será transformada em Centro de Ensino em Período Integral (CEPI) e ofertará cerca de 200 vagas para alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da região central de Rio Verde e bairros próximos.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Denizar de Sá - CEO Denizar A Tribuna
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×