UFG recebe doação de ultrafreezer do Sicoob Unicentro Br

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

UFG recebe doação de ultrafreezer do
Sicoob Unicentro Br

Equipamento pode armazenar vacinas contra covid-19

Em evento, na última quinta-feira (1/7), foi realizada a entrega simbólica da doação de um ultrafreezer pelo Sicoob UniCentro Br para a UFG, equipamento que pode armazenar vacinas contra a covid-19. Representantes da Cooperativa visitaram o Centro Multiusuário de Pesquisa de Bioinsumos e Tecnologias em Saúde (CMBiotecs) no Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP) da UFG, onde o novo ultrafreezer foi instalado. Além do equipamento adquirido, os recursos também foram aplicados na manutenção de outros dois ultrafreezers já existentes na UFG; assim, a capacidade total de armazenamento de doses do imunizante da Pfizer na Universidade passou para mais de 1 milhão (esse dado pode variar conforme o modo como os frascos da vacina estiverem acondicionados).

Durante a entrega simbólica da doação, o reitor da UFG, Edward Madureira, agradeceu a iniciativa e destacou o potencial da Universidade no enfrentamento da pandemia de covid-19, como no desenvolvimento de um teste rápido para diagnóstico da doença, realização de exames PCR quando esses ainda não eram realizados pela rede privada em larga escala, além de inúmeras outras ações. “Mesmo com toda essa quantidade de ações em benefício da sociedade, a Universidade convive com restrições orçamentárias que trazem dificuldade até mesmo para honrar seus compromissos como as contas do dia a dia, como energia elétrica e outras. Nos laboratórios da UFG existem coleções biológicas que foram constituídas ao longo de dezenas de anos que são fundamentais para pesquisas com várias doenças. Imaginem o prejuízo que a interrupção de um serviço essencial como energia elétrica pode trazer a esses trabalhos, consequentemente, prejudicando toda a sociedade”, analisou o reitor.

Madureira também reforçou que a estrutura da UFG, por meio do IPTSP, está à disposição das autoridades sanitárias para o armazenamento de vacinas, podendo colaborar como um centro de distribuição das doses para todo o estado. O pró-reitor de Pesquisa e Inovação da UFG, Jesiel Carvalho, explica que as vacinas da Pfizer chegam ao Brasil na temperatura de -80° mas, devido às condições logísticas, são transportadas e armazenadas internamente no País a -20º. Segundo ele, isso faz com que a validade das doses se reduza a cerca de duas semanas. “Se o volume de remessas aumentar e o ritmo da vacinação não acompanhar esse aumento, a questão da temperatura em que as doses estão armazenadas e o reflexo em sua validade passa a ser uma dificuldade”, ressaltou o pró-reitor. 

O diretor-presidente do Sicoob UniCentro Br, Raimundo Nonato Leite Pinto, destacou que a doação contou com o envolvimento dos cooperados e faz parte da missão das cooperativas: “Somos regulados por princípios como a responsabilidade social, onde entra essa ação da Cooperativa em prol da comunidade. Foi muito bom ter essa ação nesse momento, pois as vacinas vão ter esse grande papel no sentido de frear a pandemia”. 

O diretor-presidente lembrou ainda que a iniciativa foi do Centro Acadêmico XII de Abril de Medicina da UFG (Caxxia), que procurou a Cooperativa. O montante foi de R$ 1,044 milhão de reais e parte desse total já tinha sido aplicado em equipamentos médico-hospitalares para o Hospital das Clínicas, utilizados na ativação de leitos de terapia intensiva em atendimento a pacientes com covid-19. Os recursos foram geridos pela Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da UFG (Fundahc).

Também participaram da solenidade o diretor de Relacionamento e Inovação e o presidente do Conselho Administrativo do Sicoob UniCentro Br Diogo Mafia e Clidenor Gomes Filho, a diretora executiva da Fundahc, Enilza Maria Mendonça de Paiva, além de servidores do IPTSP. 

IPTSP

O corpo diretivo do Sicoob UniCentro Br foi recebido pela Reitoria e pela equipe do IPTSP. O diretor da Unidade, José Clecildo Barreto Bezerra, enfatizou a importância dos trabalhos desenvolvidos no Instituto: “Somos multiusuário e contamos com multiprofissionais, da Odontologia, Biologia, Farmácia, Veterinária, entre outras áreas. Em relação à Covid, ganhamos quatro editais do CNPq, captamos R$ 6 milhões em um ano e meio, em projetos conjuntos com outras unidades”. 

Segundo o diretor, no IPTSP estão armazenadas diversas coleções que contam com diversas amostras de estruturas biológicas, e as pesquisas também incluem novas áreas do conhecimento como Bioinformática e Bioinsumos. A estudante de Biotecnologia Eduarda Pereira Soares Dias também participou do evento e falou sobre os projetos dos quais participa: “Fico muito feliz e agradeço a oportunidade”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×