Bolsa Universitária beneficia mais mulheres em Goiás

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

“As mulheres representam
quase 70% dos beneficiados
pela Bolsa Universitária” em Goiás,
afirma Valéria Perillo

Propor ações em temas ligados à educação, saúde, empreendedorismo, cota para mulheres e projetos sociais. Esses são alguns dos objetivos do Movimento Mulheres do Brasil, lançado oficialmente em Goiânia, nesta quarta-feira, 20 de setembro, no auditório do Sesi, pela fundadora do grupo, Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza. Também participaram da iniciativa a empresária Helena Ribeiro, do grupo Empreza e a gerente de compliance e jurídico da BR Home Center, Maria Luiza Cavalcante Bueno, líderes do movimento no Estado. A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo prestigiou o evento.

O Movimento Mulheres do Brasil, fundado em outubro de 2013, em São Paulo possui mais de sete mil integrantes. Segundo Luiza Helena Trajano, o grupo é apartidário, não quer assumir cargos públicos e tem por objetivo apoiar projetos já existentes desenvolvidos por organizações não governamentais (ONGs). “A ideia não é reinventar a roda, mas participar ativamente de projetos já existentes sem se aliar a partidos políticos. Ficamos felizes com os projetos sociais desenvolvidos pelo Estado de Goiás, como o de apoio às jovens gestantes (Meninas de Luz) e de ações de proteção aos direitos da mulher (Patrulha Maria da Penha)”, destacou Luiza Trajano.

Valéria Perillo elogiou a iniciativa das empresárias que lideram o movimento pelo país. “Assumimos essa bandeira sendo a favor das mulheres, como deixa claro este Movimento, que ao assegurar direitos e cidadania promove o bem comum, com uma agenda positiva, atenta aos bons projetos sociais, de educação e estímulo ao empreendedorismo. Sabemos que juntas temos um grande poder de transformação”, pontuou.

A presidente de honra da OVG afirmou ainda que a administração estadual tem se empenhado em proporcionar condições para que a mulher possa estudar, conseguir emprego, nele permanecer e ser promovida. “As mulheres representam quase 70% dos beneficiados pela Bolsa Universitária, programa goiano destinado a estudantes que não têm condições de arcar com as mensalidades em instituições privadas de ensino superior”.
Valéria afirmou também que o Estado atua para dar apoio as pessoas em situações de maior vulnerabilidade, como o Meninas de Luz, desenvolvido pela OVG em parceria com o governo estadual. “Por meio de um atendimento multiprofissional, jovens de até 21 anos recebem assistência psicológica, social, odontológica. Após o nascimento da criança, a mãe e o bebê continuam recebendo orientação e apoio, por um ano”.

Áreas de atuação

O projeto inicialmente traçou metas nas seguintes áreas para Goiás: Políticas Públicas, Educação, Combate à Violência Contra a Mulher, Empreendedorismo, Vozes (histórias de vida inspiradoras), Igualdade Racial, Cultura, Saúde e Meninas do Brasil (jovens conectando a realidade).
O Centro de Valorização à Mulher (Cevam) é a primeira instituição escolhida pelo grupo para receber apoio. A entidade já recebeu kits de higiene e saúde, palestra sobre a saúde da mulher e vai lançar em breve a cartilha “Na minha casa tem amor e não violência”, da autora Mara Suassuna. Assessoria de Comunicação e Marketing OVG

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Denizar de Sá - CEO Denizar A Tribuna

Deixe uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×