Escola de Governo completa 60 anos e supera recordes de capacitação

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Escola de Governo completa 60 anos
e supera recordes de capacitação

Criada em 14 de novembro de 1961, unidade ligada à Secretaria da Administração (Sead) promove desenvolvimento de competências, ao subsidiar servidores públicos para melhor atuação. Entre 2010 e 2018, 30.800 servidores passaram por alguma formação da instituição – entre 2019 e outubro de 2021, já foram 39.787

Goiás avança 12 posições e é o 7º Estado mais transparente em informações contábeis e fiscais no ranking da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) Governo goiano cumpre 92,9% de acertos em verificações da STN.

Avaliação objetiva incentivar qualificação e consistência dos dados recebidos. “Estamos em um outro ciclo de governo, com muita transparência, responsabilidade e um corpo técnico capacitado”, comenta governador Ronaldo Caiado Goiás alcançou a 7ª posição entre os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal no “Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal dos Estados”, divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O ranking da STN de 2021 compara o desempenho nas informações contábeis e fiscais, levando em conta dados do ano anterior. Em relação ao levantamento divulgado em 2020, quando foi o 19º colocado, o governo goiano subiu 12 posições. “Hoje temos um outro Estado de Goiás. As pessoas acreditam nele e sabem que aqui o dinheiro é corretamente aplicado. Sabem que temos condição de orgulhar o povo goiano”, afirmou o governador Ronaldo Caiado ao comentar as melhorias implementadas desde o início da gestão. “Estamos em um outro ciclo de governo, com muita transparência, responsabilidade e um corpo técnico capacitado”, complementa. Goiás obteve 92,2% de acertos em 2020 (88,256 acertos de 96 verificações), de acordo com o relatório da STN. “Começamos a colher hoje o que estamos plantando desde janeiro de 2019. Este é mais um bom resultado de uma gestão ética, técnica e eficaz”, comemorou a secretária da Economia de Goiás, Cristiane Schmidt. “Quem está dizendo que Goiás está, de fato, respeitando os recursos públicos e utilizando-os de forma responsável é o Tesouro Nacional”, frisou Schmidt. Ela acrescentou, ainda, que o “ajuste fiscal é a premissa básica para que o governante consiga fazer políticas públicas para a população”. “Isso só foi possível pelo apoio da alta gestão, do governador e da secretária da Economia, que têm privilegiado a melhoria da qualidade da informação a fim de atender os anseios da sociedade por informações de qualidade, verdadeiras e fidedignas”, salientou o contador-geral e superintendente Contábil da Secretaria da Economia, Ricardo Borges de Rezende. “A melhoria da qualidade atende tanto aos órgãos de controle externo como à própria sociedade que tem informações confiáveis para fazer uma avaliação das ações do governo, na aplicação dos recursos públicos”, finalizou Ricardo Borges de Rezende. Sobre o Ranking O Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal é uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), criada em 2019, sempre analisando um ano anterior.

O relatório objetiva incentivar a qualificação e consistência dos dados recebidos por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi). A avaliação da STN é feita com base nas seguintes dimensões: I) Gestão da informação; II) Informações Contábeis; II) Informações Fiscais; IV) Informações Contábeis x Informações Fiscais. O relatório completo está acessível em: https://ranking-municipios.tesouro.gov.br/estados. Foto: Secom Legenda O governador Ronaldo Caiado: “Hoje temos um outro Estado de Goiás. As pessoas acreditam nele e sabem que aqui o dinheiro é corretamente aplicado. Sabem que temos condição de orgulhar o povo goiano” Secretaria da Economia – Governo de Goiás

A Escola de Governo completa em novembro 60 anos na formação, capacitação e seleção de servidores públicos do Estado de Goiás. Com recentes recordes de números de colaboradores em cursos oferecidos, a unidade renova seu compromisso com o desenvolvimento de competências que habilitem os servidores a desempenharem suas funções com cada vez mais perícia e qualidade. Este ano, até outubro de 2021, já foram diplomadas mais de 21 mil pessoas que concluíram algum dos cursos da entidade. São quase 40 mil apenas a partir de 2019.

Os números referentes à atuação da Escola de Governo nos quase três anos da gestão do governador Ronaldo Caiado superam a quantidade total de colaboradores qualificados nos nove anos anteriores. Entre 2010 e 2018, 30.800 servidores passaram por alguma formação da instituição – entre 2019 e outubro de 2021, já foram 39.787.

“Os dados comprovam o compromisso e o investimento da atual administração do Estado na melhoria contínua dos serviços públicos, por meio da qualificação de quem atua diretamente na entrega à população. É uma política de resultados positivos”, enfatiza o secretário da Administração, Bruno D’Abadia.

Além dos quase 40 mil servidores certificados em cursos e eventos de curta duração, desde 2019, a Escola de Governo também diplomou 55 colaboradores do Estado de Goiás no curso de pós-graduação em Gestão Pública Contemporânea e 42 no de graduação em Gestão Pública. Além disso, implementou o Programa de Certificação em Compliance Público, com carga horária de 180 horas – mais de 6 mil servidores já passaram pelas capacitações da proposta – e iniciou o seu primeiro curso de mestrado profissional em Economia do Setor Público, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB).

Superintendente da Escola de Governo, Roberta Costa afirma que a evolução nos números e também na oferta de cursos e capacitações se deu em decorrência do processo intenso de reestruturação pelo qual a unidade passou a partir do início da atual gestão. “Desde 2019, realizamos diferentes ações para otimizar os processos de gestão da escola, tais como: diagnóstico, benchmarking em outras Escolas de Governo, como a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), e ampliamos o quadro de servidores. Assim, iniciamos a modernização dos procedimentos”, explica ela.

A reestruturação e as mudanças promovidas têm tido efeito positivo. Tanto que, em 2020, com o início da pandemia de Covid-19, a Escola de Governo se reinventou para oferecer cursos e capacitações em formatos a distância e remoto, desenvolvendo um ambiente de aprendizagem on-line. A participação dos servidores estaduais superou as expectativas e deu espaço para a criação de mais turmas. O índice de satisfação dos cursos realizados entre 2019 e outubro de 2021 se manteve acima de 96%.

História

A Escola do Serviço Público foi criada em 14 de novembro de 1961, pela Lei 3.999. De lá até os dias de hoje, já foi Fundação Escola de Formação e Aperfeiçoamento do Servidor Civil, a partir de 1988, e passou a ser chamada, em 1999, de Diretoria de Administração de Recursos e Escola de Governo. Em 2002, seu nome foi alterado duas vezes: primeiro para Diretoria de Gestão de Pessoas e Escola de Governo e, depois, se tornou a Gerência Executiva da Escola de Governo. Em 2008, se tornou Centro de Educação Profissional Escola de Governo, para, enfim, se tornar uma superintendência em 2011.

Desde 2019, a partir da nova organização administrativa estadual instituída pela Lei 20.491, a Superintendência da Escola de Governo é um dos braços da Subsecretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas da Secretaria da Administração (Sead). Se, no início, o objetivo era ampliar os conhecimentos dos servidores, hoje, a Escola de Governo busca desenvolver competências, com foco em conhecimento, inovação e resultados, apoiando-se em valores como ética, transparência e eficiência.

Entre os objetivos da superintendência estão: planejar e implementar políticas de formação inicial, de aperfeiçoamento e de formação de lideranças; promover cooperação técnica e parcerias com municípios e instituições públicas e privadas; promover eventos, congressos, simpósios e encontros com foco na disseminação de boas práticas na administração pública; realizar concursos públicos e outros processos seletivos; e promover a capacitação continuada e permanente dos servidores estaduais.

Fonte: Secretaria de Estado da Administração (Sead)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×