Presidentes do Senado e da Câmara se comprometem com pauta municipalista

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Presidentes do Senado e da
Câmara se comprometem
com pauta municipalista

“Em um primeiro momento, nós tivemos dificuldade de nos relacionarmos com o Congresso, há 20 anos. Hoje, para minha alegria, deixo o mandato com muita satisfação, porque conseguimos transformar o que era um momento de atrito em um momento de diálogo”. Essas foram as palavras usadas pelo presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, para abrir a primeira plenária desta quarta-feira, 23 de maio, da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. A pauta prioritária dos Entes junto ao Congresso Nacional foi debatida entre e Ziulkoski e parlamentares de diferentes Estados e partidos.

O presidente da CNM destacou os avanços obtidos pela parceria entre a CNM e o Congresso. Entre eles, a derrubada do veto do ISS e do Encontro de Contas. “A partir do diálogo, pudemos garantir R$ 641 bilhões através de projetos de lei de nossa iniciativa de trabalho e de mobilização. E hoje esse dinheiro vai para a saúde, a educação, a assistência social e vai para a infraestrutura”, pontuou.

Os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participaram da plenária e receberam em mãos o livro com a Pauta Prioritária que os Municípios esperam avanço no Congresso ainda em 2018.

Propostas

Ziulkoski reforçou ao presidente Eunício Oliveira que, no Senado, o movimento municipalista aguarda celeridade nas tramitações de três pautas: Consórcios – com o Projeto de Resolução do Senado (PRS) 31/2017, que possibilita os consórcios públicos contratarem operações de crédito; Lei Kandir, que atualiza a compensação financeira aos Municípios e aguarda apreciação dos plenários da Câmara e do Senado; e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 66/2015, que atualiza os valores dos programas federais.

O presidente da Casa explicou que as pautas irão avançar, respeitadas as normas da intervenção federal no Rio de Janeiro, que restringe a votação de PECs. Ao final do discurso na tribuna, Eunício Oliveira quis “reiterar o compromisso com a pauta definida pela CNM e meu empenho em trabalhar no que me cabe fazer. Incluirei as proposições que estiverem prontas”.

Em relação à questão dos Consórcios, o líder do Senado reconheceu “efetiva necessidade de flexibilização” para que “as respostas possam ser dadas às populações dos Municípios. Então contem com essa pauta ainda hoje no que se refere a consórcios”.

Câmara

Ziulkoski também pontou junto ao presidente da Câmara as pautas que tramitam na Casa e que a entidade e os Municípios aguardam andamento. Em seu discurso, Maia começou pela importância de se discutir o pacto federativo: “eu acredito que a grande reforma que o Brasil precisa, nos próximos quatro anos, é a rediscussão do pacto”.

Logo depois, ele detalhou as matérias. “Agora mesmo, nós estamos na discussão do projeto do Imposto Sobre Serviços (ISS), junto ao deputado Luiz Lauro, para que a gente possa votar o mais rápido possível. Estamos com o João Arruda organizando o final do relatório da Lei de Licitações, que é muito importante para criar uma nova regra da lei de licitações, que hoje inviabiliza muitas vezes a gestão pública. Acredito que essas mudanças, entre outras, serão muito importantes.”

Por fim, o presidente da Câmara fez uma ressalva. “Estou com a lista aqui apresentada pelo presidente da Confederação e tenho certeza de que muitos dos projetos aqui demandados a gente tem toda condição de avançar. Mas sabemos que vivemos um período pré-eleitoral, então é importante que vocês organizem o que de fato é prioridade”.

Acesse aqui a Pauta Prioritária

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Denizar de Sá - CEO Denizar A Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×