Stine, líder em genética de soja nos Estados Unidos, chega ao mercado brasileiro com novas variedades

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Stine, líder em genética de soja nos Estados Unidos, chega ao mercado brasileiro com novas variedades

Empresa detém as biotecnologias Enlist E3® e Conkesta E3®, lançadas em 2021 no Brasil

 

A Stine Sementes, empresa norte-americana referência em genética de soja, detentora do maior banco de germoplasma de soja do mundo, chega ao Brasil e lança suas primeiras variedades de soja. Dois em cada três hectares plantados de soja nos Estados Unidos possuem a genética da empresa de origem familiar, fundada e dirigida por agricultores há 82 anos. No Brasil, estreia com variedades que usam biotecnologias Enlist E3® e Conkesta E3®, desenvolvidas em parceria com a Corteva Agriscience.

Para marcar o lançamento, a Stine reuniu, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, mais de 400 produtores, especialistas no setor e parceiros. Foram apresentadas 22 novas variedades, sendo parte delas em pré-lançamento e parte já disponível para comercialização, para atender inicialmente as principais regiões produtoras do cerrado – começando por Goiás. Rondônia, Mato Grosso e norte do Mato Grosso do Sul. Apresentou também sua linha de híbridos de milho e um novo híbrido de alta produtividade.

Em sua estratégia para o mercado de soja, a empresa lança produtos já adaptados ao país, aponta o presidente da Stine na América Latina, Ignacio Rosasco. “A Stine valoriza o mercado brasileiro pelo seu importante papel como maior produtor e exportador de soja do mundo, e não poderia ficar fora desse cenário. Esperamos o momento certo para os lançamentos e estamos felizes em trazer 100% do portfólio com a biotecnologia co-desenvolvida por nós. Estamos dando sequência ao projeto de crescimento da marca Stine no Brasil, iniciando em parte das regiões onde já temos um programa de vendas de sementes de milho, Mato Grosso, norte do Mato Grosso do Sul, Goiás e Rondônia, e depois seguiremos para os outros estados” afirma o executivo.

As variedades de soja a serem lançadas com a biotecnologia Enlist E3® são tolerantes aos herbicidas 2,4-D sal colina, glifosato e glufosinato de amônio, e com a Conkesta E3®, são tolerantes aos três herbicidas e com duas proteínas Bts (Cry 1F e Cry1Ac), protegendo a lavoura contra as principais lagartas que atacam a cultura.­­­­ “Sabemos do diferencial das biotecnologias co-desenvolvidas por nós e já estamos vendo os resultados de Enlist E3® nos Estados Unidos, que, em pouco tempo, já ultrapassou 40% de participação do mercado. Estamos confiantes na adesão dos produtores brasileiros, especialmente pela facilidade e flexibilidade de manejo dos herbicidas, além de termos firmado parcerias estratégicas com os principais obtentores de soja no país”, reforça Ignacio Rosasco.

Milho

No mercado de milho, a empresa está presente desde a safra 2018/2019, quando iniciou as operações em Lucas do Rio Verde, com seus primeiros cruzamentos no ano de 2018. As sementes são oferecidas com a biotecnologia Agrisure Viptera 3, que controla as principais espécies de lagartas que atacam as lavouras, além de ser tolerante a herbicidas.

No ano de lançamento dos híbridos de milho, a empresa realizou as primeiras vendas de sementes no país no médio-norte Mato-grossense. Na safra 2019/2020 ampliou sua participação no mercado chegando às demais regiões do Mato Grosso e avançou para os estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Pará. Na temporada 2022/2023, a empresa alcançou a região do MAPITOBA – Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia. Durante o evento “Expo Stine” será lançado um novo híbrido com precocidade e alta produtividade, complementando o portfólio atual. Para a safra 2022/2023, foi criada uma campanha de vendas para sementes de milho com cash back que o agricultor poderá utilizar em sua recompra na safra 23/24.

Sobre a Stine

Fundada em 1940, em Iowa, nos Estados Unidos, a Stine é uma das marcas mais reconhecidas no agronegócio no mundo e seu principal executivo é Harry Stine, CEO. Com décadas de trabalho em pesquisa e melhoramento genético para as culturas da soja e milho, a empresa tem como diferencial sua capacidade de realizar intercâmbio de germoplasma entre os países em que atua, entre eles, Canadá, Estados Unidos, Brasil, Argentina e Uruguai. Há mais de 25 anos, a empresa realiza testes e faz melhoramento genético de soja e milho na América do Sul, com operações na Argentina, Paraguai e Uruguai, e agora está em plena expansão no Brasil, tanto em soja como em milho. Para as sementes de soja no Brasil, conta com um banco de germoplasma adaptado ao país, com foco em variedades de alta produtividade e estabilidade. Segundo Ignacio Rosasco, presidente na América Latina, a Stine pretende, no futuro, alcançar todo o mercado brasileiro com suas variedades, bem como ser um importante fornecedor de genética para outras empresas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta