FEMAMA apoia uso de anticorpos para tratamento de pacientes do SUS contra COVID-19

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

FEMAMA apoia uso de anticorpos para tratamento de pacientes do SUS contra COVID-19

Tratamento que pode beneficiar pacientes oncológicos infectados está em consulta pública no Conitec, por isso é importante pacientes oncológicos e seus familiares participarem

Está aberta a Consulta Pública da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) que avalia a incorporação no sistema público de saúde do coquetel de anticorpos casirivimabe/indevimabe (REGN-COV2) para o tratamento de pacientes ambulatoriais de alto risco infectados por SARS-CoV-2. O medicamento é indicado para pacientes com 12 anos ou mais, não hospitalizados, com COVID-19 leve a moderada e com pelo menos um fator de risco para evolução para a forma grave da doença, dentre eles pacientes imunossuprimidos – como pacientes oncológicos. A FEMAMA – Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é favorável à incorporação desse tratamento, que traz benefícios aos pacientes oncológicos infectados. Estudos clínicos mostram que eles reduziram hospitalização e tempo até a melhora de sintomas quando usado no início das manifestações da doença e em pacientes com alto risco de progressão para COVID-19 grave.

Além dos pacientes oncológicos, os demais pacientes imunossuprimidos como os transplantados, com deficiências imunes, com HIV/AIDS, anemia falciforme, talassemia e que fazem uso prolongado de medicamentos imunossupressores também se beneficiam do tratamento quando infectados pelo vírus causador da COVID-19.

A Consulta Pública nº 102 está aberta até 03/12/2021 colhendo contribuições da sociedade no site da CONITEC. É muito importante participar, pois pode beneficiar pacientes de todos os tipos de câncer que foram infectados com o vírus causador da COVID-19. Como os pacientes de câncer fazem parte da classe de pacientes com imunidade mais baixa (imunossuprimidos), estão mais propensos a contrair a doença e ela progredir de forma mais rápida e mais grave.

O casirivimabe/indevimabe (REGN-COV2) é uma combinação de anticorpos que demonstrou redução estatisticamente significativa e clinicamente relevante de 70,4% no risco de hospitalização por COVID-19 ou morte por quaisquer causas quando comparado com o placebo, nos pacientes com um ou mais fatores de risco para a evolução da forma grave desta doença, conforme publicado no New England Journal of Medicine.

É por meio de consultas públicas que o órgão recebe opiniões, informações e críticas da população a respeito do medicamento ou tecnologia relacionada à saúde que esteja sendo direcionada ao SUS. A participação dos pacientes, seus cuidadores, profissionais da saúde e demais pessoas que convivam com pacientes é fundamental para se ter uma amostra real dos impactos da doença e das experiências de quem convive com ela.

Para participar da consulta pública, CLIQUE AQUI

Sobre a FEMAMA
A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é uma organização sem fins econômicos que trabalha para reduzir os índices de mortalidade por câncer de mama em todo o Brasil, lutando por mais acesso a diagnóstico e tratamento ágeis e adequados. Com foco em advocacy, a instituição busca influenciar a formação de políticas públicas para defender direitos de pacientes, ao lado de mais de 70 ONGs de apoio a pacientes associadas em todo o país. Conheça o trabalho da FEMAMA: femama org br

 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta