O guia completo – Sistema de ancoragem NR 35!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Você sabe o que é o sistema de ancoragem da NR 35?

O sistema de ancoragem é indispensável no trabalho em altura. Junto aos equipamentos de proteção individual e aos elementos de ligação, ele compõem o compõem o SPIQ – Sistema de Proteção Individual Contra Quedas .

construction silhouette

Portanto, desenvolver a ancoragem corretamente é tão importante quanto escolher os EPIs e utilizá-los adequadamente.

A segurança laboral, ou segurança no trabalho (em altura, no caso), depende diretamente que o trabalhador esteja bem sustentado por um ponto da edificação. Se este ponto não lhe proporcionar segurança, o profissional terá uma restrição nos movimentos, aumentando os riscos de quedas.

Nesse sentido, os dispositivos que compõem a ancoragem, ao serem vinculados aos EPIs, formam um sistema de segurança essencial à vida do trabalhador.

Conheça o sistema de ancoragem da NR 35. Nesse artigo você vai saber o que é o sistema de ancoragem, os tipos de sistemas existentes e outras informações importantes a seu respeito. Acompanhe!

 

O que é um sistema de ancoragem?

A diferente da NR13 vasos de pressão a norma regulamentadora 35 – Nr35 – em seu anexo II, traz uma definição de sistema de ancoragem:

“Conjunto de componentes, integrante de um sistema de proteção individual contra quedas – SPIQ, que incorpora um ou mais pontos de ancoragem, aos quais podem ser conectados … EPI”.

Além disso, o sistema de ancoragem pode ter como finalidade:

  • Acesso por corda;
  • Retenção de queda;
  • Restrição de movimentação;
  • Posicionamento no trabalho.

Esse sistema precisa ser planejado de tal forma, que consiga resistir toda força aplicada pelo trabalhador e pelos equipamentos, mantendo-o em segurança.

A NR 35 determina que o sistema de ancoragem precisa ser instalado por um profissional capacitado.

Além disso, as revisões e inspeções são realizadas tanto no momento da instalação do sistema, quanto posteriormente de forma periódica. Destacando que, o tempo entre uma inspeção e outra não pode ser maior que 12 meses (1 ano).

Há muitos meios de garantir a segurança do trabalhador em altura.

De acordo com o serviço prestado ou mesmo a edificação em questão, o trabalhador pode ser protegido de uma forma específica.

A fixação no ponto fixo da ancoragem pode ser feita de 3 modos:

  • Diretamente na estrutura;
  • No dispositivo de ancoragem (removível);
  • Na ancoragem estrutural (fixo na estrutura).

 

Quais são os sistemas de ancoragem?

Conforme vimos no tópico anterior, o sistema de ancoragem engloba todos os pontos de fixação que deixam o trabalhador conectado a um ponto resistente.

Assim, temos diversos tipos de dispositivos de ancoragem ou sistemas de ancoragem. São eles:

  • Dispositivos de ancoragem do tipo A: nestes sistemas temos ainda dois tipos de sistemas: A1 e A2.

O modelo A1 costuma ser feito de placas de metal, como por exemplo aço inox ou aço carbono. E, essas placas, podem ser fixadas a determinada estrutura.

Por outro lado, o modelo A2 costuma ser feito em locais onde não é possível utilizar o A1. Telhados e áreas com inclinação são bons exemplos.

Ainda, no caso do A2, pode ser colocado em estruturas não fixas.

  • Dispositivos de ancoragem do tipo B: esse tipo de sistema de ancoragem é transportável e provisório.

Diferente do tipo A, são considerados mais versáteis, podendo se adaptar a diferentes tipos de estruturas e nas situações mais diversas.

  • Dispositivos de ancoragem do tipo C: esse sistema de ancoragem possui uma norma que lhe é própria. É a NBR 16523-2.

Ele funciona em um sistema de linhas de vida horizontais.

Linhas de vida consiste em um EPC – Equipamento de Proteção Coletivo – que faz a ligação entre o cinto de segurança da pessoa e o ponto de ancoragem. Aqui, são utilizadas cordas e/ou cabos.

Justamente por suportar mais de um trabalhador, não é considerado um EPI, mas sim um EPC.

  • Dispositivos de ancoragem do tipo D: muito explorado por profissionais que trabalham com carga e descarga.

Diferentemente do tipo C, no tipo D se utiliza vigas de metal e trilhos.

Colocados em linha rígida de ancoragem, também tem inclinação de, no máximo 15°, em relação ao plano horizontal.

 

O que é ponto de ancoragem NR 35?

 

Os pontos de ancoragem são justamente as estruturas que ficam fixadas nas estruturas dos edifícios.

Eles são colocados de forma estratégica para que, caso necessário, cabos e cordas possam ser acoplados, permitindo assim que EPI e EPC sejam anexados.

Ou seja, basicamente, é o ponto na qual o trabalhador pode fixar os acessórios que são necessários para protegê-lo.

Dentre os equipamentos de proteção, coletiva e individual, mais procurados, temos: andaimes, escadas, cadeiras suspensas e linhas de vida.

Para todo trabalho realizado em alturas superiores a 2 metros, a presença dos pontos de ancoragem é obrigatória.

Não importa se a edificação é nova ou antiga. A estrutura precisa apresentar esses pontos.

Além disso, outro elemento essencial diz respeito à qualidade dos pontos de ancoragem.

Em sua maioria, são feitos de aço inoxidável. Desse modo, além de ser mais resistente, não existe o risco de que o material oxide (enferruje).

Afinal, material enferrujado não pode ser utilizado para garantir a segurança no trabalho em altura.

 

Como definir o ponto de ancoragem?

Acabamos de destacar a importância de dar atenção à qualidade do material do ponto de ancoragem.

Ainda, é essencial se ater ao limite de peso suportado.

Os pontos de ancoragem precisam conseguir aguentar até 1 500 kg por cada ponto individual. Ou então, 2 200 kg por ponto para duas 2 pessoas.

Essa é a carga mínima de ruptura deles.

Durante todo o tempo que o trabalhador estiver executando o serviço, precisa ficar ligado a todo o sistema de ancoragem.

Isso significa que, periodicamente, precisa inspecionar e fiscalizar toda a ancoragem.

As normas técnicas nacionais precisam ser respeitadas quando o assunto são os pontos de ancoragem. E, se não existir nenhuma técnica nacional, devemos observar as regulamentações internacionais.

 

Qual a carga mínima de um ponto de ancoragem?

Ao fazermos esse questionamento estamos perguntando, basicamente, o peso mínimo que um ponto de ancoragem precisa suportar.

Como já havíamos falado, a própria NR traz a resposta para esse questionamento.

O peso mínimo que o ponto de ancoragem precisa suportar é de 1 500 kg para cada ponto de ancoragem, em se tratando de um único profissional.

Por outro lado, se pensarmos em dois profissionais, o peso mínimo é de 2 200 kg.

 

Quanto deve resistir um ponto de ancoragem?

A legislação em si, não traz nenhuma informação a respeito do peso máximo suportado no ponto de ancoragem.

Muitas empresas acabam limitando pessoas com peso superior a 100 kg a executarem trabalhos em altura.

Contudo, legalmente, não há nenhuma previsão que restrinja essas pessoas.

O necessário aqui é se ater às informações fornecidas pelos fabricantes dos materiais. Se eles estipulam limite de peso, então, é importante obedecer à risca.

Justamente por isso, é fundamental procurar por empresas especializadas, tanto na aquisição quanto na instalação do sistema de ancoragem.

 

Quem pode instalar ponto de ancoragem?

É importante que o sistema de ancoragem NR 35  seja projetado por um profissional com habilitação legal para isso.

No tópico 3.2 do anexo II, da Nr35, está disposto que o sistema de ancoragem deve:

  1. Ser instalado por trabalhador capacitado;
  2. Ser submetido à inspeção inicial e periódica.

 

Quantos pontos de ancoragem para o trabalho em altura?

A quantidade de pontos de ancoragem será definida pelo profissional capacitado, no momento da elaboração do sistema de ancoragem.

Mais uma vez, chamamos atenção à importância de selecionar o profissional cuidadosamente.

Na elaboração do projeto, ele terá que considerar os procedimentos operacionais do sistema de ancoragem.

Além disso, o projeto precisa:

  • Indicar as estruturas que serão utilizadas no sistema de ancoragem;
  • Indicar, com detalhes, especificando os dispositivos de ancoragem, ancoragens estruturais e elementos de fixação necessários.

 

O que é uma ancoragem certificada?

A ancoragem certificada é aquela que passou pela certificação dos pontos de ancoragem.

Isso significa que existe plena certeza de que os pontos, caso necessário, conseguirão suportar se o sistema for acionado.

A certificação apenas é obtida quando se utiliza materiais de qualidade, com selos (como os do Inmetro), e com a calibração adequada.

Com essa certificação, terá um código de proteção, garantindo o máximo de segurança se ocorrer uma queda.

 

Conclusão

Neste artigo,vimos mais sobre o sistema de ancoragem NR 35 .

Como vimos, um sistema de ancoragem é essencial para garantir a proteção do trabalhador.

Em virtude disso, os materiais, processo de instalação e inspeção dos dispositivos de ancoragem, precisam ser cuidadosamente selecionados e instalados.

Existem empresas especializadas nesse tipo de serviço.

Garanta que escolherá uma boa empresa, com profissionais habilitados para te auxiliar a montar o sistema de ancoragem.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Jornal A Tribuna

Deixe uma resposta