Lissauer reforça combate à violência contra mulher e defende maior punição aos agressores

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Lissauer reforça combate à violência contra mulher e defende maior punição aos agressores

Destacando fatos recentes de violência doméstica repercutidos nacionalmente, o presidente da Alego informou que em Goiás, já foi sancionada lei de sua autoria para fortalecer as medidas protetivas às mulheres vítimas de agressão
Reforçando sua atenção às iniciativas voltadas para o combate e prevenção à violência doméstica, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), vem atuando no âmbito do Parlamento goiano para desenvolver ações que visem a segurança e o auxílio às mulheres vítimas de agressão dentro do núcleo familiar. Uma dessas medidas é o ‘Protocolo Sinal Vermelho’, projeto de sua autoria, apresentado em parceria com a Associação dos Magistrados de Goiás (Asmego) e que tem como objetivo a integração operacional dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público; com o intuito de garantir proteção às vítimas de algum tipo de violência, facilitando-lhes o pedido de socorro.
Aprovado por unanimidade pelos parlamentares goianos e já sancionado pelo governador Ronaldo Caiado, o projeto consiste no pedido de socorro denominado “Sinal Vermelho”, em que a mulher agredida se aproximará de pessoa próxima dizendo “sinal vermelho” ou através de sinal, de preferência vermelho, feito pela vítima na palma da mão na forma de um “X” com caneta, batom ou qualquer outro material acessível. A denúncia para quem passar por situação de violência ou quer ajudar alguma vítima, pode ser feita pelo telefone 180.
Segundo Lissauer, suporte extremamente importante para todas as mulheres que vêm sofrendo algum tipo de agressão dentro do lar, sobretudo, nesse período de pandemia.
“Sabemos que os casos de violência familiar e de feminicídio aumentaram significativamente durante este período de isolamento social e não podemos nos calar diante desta triste realidade. Por isso, junto à Asmego, aos demais Poderes e a toda a sociedade civil, vamos atuar fortemente para combater todo e qualquer tipo de agressão doméstica e, ao mesmo tempo, prestar o auxílio necessário às mulheres vítimas de violência em todo o estado. Estamos totalmente comprometidos com esta causa”, afirmou o presidente da Alego.
Casos repercutidos nacionalmente
Lissauer lamentou episódios recentes de violência contra mulher e que estão repercutindo nacionalmente. Entre eles, estão o caso da apresentadora goiana Silvye Alves, agredida pelo ex-namorado em sua residência no mês passado e do Dj Ivis, gravado por câmeras de segurança no último domingo, 11, agredindo a ex-mulher, Pamella Holanda, com empurrões, chutes e socos. De acordo com o parlamentar, fatos lamentáveis e que reforçam a urgente necessidade de maior rigor contra os agressores e da intensificação de medidas protetivas a todas as mulheres vítimas de violência física, psicológica e sexual.

“Infelizmente estamos acompanhando mais um caso repercutido nacionalmente de violência doméstica. São situações tristes e que não podem de forma alguma ser esquecidas. Além da ex-mulher do DJ Ivis e da apresentadora Silvye Alves, também agredida pelo ex-namorado recentemente, milhares de outras mulheres estão sendo vítimas de algum tipo de violência todos os dias e não podemos ficar de braços cruzados diante disso. Portanto, defendo maior rigor na punição de todos os agressores, além da atuação conjunta de todos os Poderes para garantirmos a proteção necessária às mulheres vítimas de violência”, frisou Lissauer Vieira.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×